sábado, 4 de junho de 2011

:) Violetas na tua janela

Olhei a tua janela sem flores...
Florou-me a sã loucura que me atravessa
Ao pensar-te o sorriso

inicias a passar-me pelos dedos
Como contas de um rosário
Com cheiro a encanto e a sonho

Não resisto a rezar-te...
Bailam nos meus lábios doces
Pensamentos que te rezam verdade

Ilumina-se-me o olhar da tarde
Abro-me ao vento que te traz
Ao esvoaçar dos meus cabelos

Sorvo deliciada o teu cheiro
Essa velha ponte de ti em mim
E dou-me á calma morena de ti

Talvez sejam só as cores da tarde
Ou a seda fina dos meus cabelos
mas tu sorris-me a bonomia

Deixo que a magia de ti em mim
Me redesenhe pétala de violeta,
Viço florido, no teu parapeito